quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Na ciranda da vida...


Em cada movimento leve da ciranda,a gente vai tentando não perder o passo,o compasso. Difícil se manter firme na corda bamba da vida... difícil se manter no ritmo da ciranda mesmo ela sendo tão leve. Tem dias que a gente sai do prumo,perde o rumo, fica sem equilíbrio : esse sutil estado da alma que nos mantém firmes no mundo, dançando de acordo,andando na corda bamba da vida...
É a inconstância de movimentos que torna a vida o que ela é em si,é nessa linha ténue entre se manter em equilíbrio ou perde-lo que a vida se torna mais interessante, a constante mudança e o constante desejo de se manter firme que nos impulsiona para sermos sempre protagonistas da vida e não meros expectadores...

3 comentários:

Meia Lua disse...

Texto gostoso, escultura invejável!

Raquel disse...

achei linda essa escultura...e quanto ao gostoso..bem..
gostosa sou eu!!!

DiRenan disse...

amei a escultura!