sábado, 5 de setembro de 2009

Manu, ela...


*Ah, Manu, aproveitando que você é uma pessoa bastante especial, e que apenas você entenderia o que irei relatar aqui, quero tomar-lhe como minha confidente e cúmplice. Quero contar-lhe sobre uma pessoa cujo significado e importância ultrapassam todos os limites que as palavras podem expressar. Peço-lhe que me dê toda a sua atenção e apenas sinta.


Manu, ela é bela demais. Sempre tenho muitas coisas a dizer quando falo da beleza dela;


Manu, ela expira ares de beleza e eu inspiro esses ares;


Manu, ela é tão linda por fora e por dentro, com seu sorriso arrebatador e envolvente, deveras inocente, que carrega consigo a alegria de quem ama a vida e não é apenas uma espectadora de si mesma, mas deixa o doce do seu perfume nos corações de quem cruza o seu caminho;


Manu, ela tem a alma grande, que, somando-se ao coração enorme, abriga o maior número possível de pessoas e sentimentos bons e sinceros;


Manu, ela possui uma das vozes mais divinas que já ouvi;


Manu, ela me leva à emoção toda vez que faz essa voz passear em suaves canções, envolvendo-me assim numa atmosfera de encantamento sem igual;


Manu, ela me faz fechar os olhos e ficar imaginando como seria se ela estivesse cantando aqui pra mim, bem na minha frente;


Manu, ela é uma menina-mulher, mulher-menina, que traz em si as determinações da mulher crescida, ao passo que também se sente insegura e carente, tal como a criança que necessita de um colo acolhedor;


Manu, ela é divertida e engraçada, mantendo constante o jeito único, carinhoso e moleque, que tanto leva levas de alegria aos que se acercam dela;


Manu, ela põe seu coração junto dos corações aflitos;


Manu, ela sente por seus amigos, e sempre busca palavras de conforto para amenizar a dor daqueles que sofrem;


Manu, ela é muito inteligente, e me presenteia sempre com o conversar gostoso sobre música, arte, cultura, poesia, e com as demais coisas boas de la vida;


Manu, ela é apaixonada e apaixonante, e é impossível não gostar dela;


Manu, ela é realmente apaixonante e é realmente impossível não gostar dela;


Manu, ela me faz abrir largos sorrisos toda vez que me envia mensagens desejando um belo dia;


Manu, ela me leva a realmente acreditar em um mundo melhor, e me deixa muito contente saber que ainda existem pessoas como ela nessa vida de meu Deus;


Manu, ela deu um significado novo e incomparável ao meu verde, levando-me a admirar ainda mais o verde natural das plantas e árvores da natureza, e não é à toa que essa é a cor das palavras que lhe escrevo;


Manu, ela me deixou super ansioso para conhecê-la, poder abraçá-la, senti-la de verdade, e compartilhar com ela o mais saboroso prato de macarrão com queijo;


Manu, ela já faz parte do meu dia, e é tão estranho quando passo algum tempo sem falar com ela;


Manu, ela me deixa com saudades sempre. Pode isso?;


Manu, ela é muito bocó, e isso é mais que fato;


Manu, ela é fora de série, e não quero decepcioná-la jamais;


Manu, ela é a Tatuagem e A mais bonita, de Chico Buarque; é o Soneto do amor total e da mulher ideal, a Primavera e a Bonita demais, de Vinícius de Moraes; é a Mulher e a Rosa, de Caetano Veloso; é a Verde, a Gueixa, e a Deusa da Loucura, de Oswaldo Montenegro; é o Coração Selvagem e a Brasileiramente Linda, de Belchior; é o Infinito amor e a Delicadeza, de Jorge Vercillo; é a Menina, de O Teatro Mágico...


Manu, ela une todas coisas;


Manu, ela me faz ser alguém melhor;


Manu, ela me faz bem;


Manu, ela me faz ser e sentir tanta coisa, que é impossível não dizer que EU A AMO...



*Manu, Manu, por essa sua cara nem precisa me dizer o que você tá pensando, né?! Vejo daqui a perguntinha: sim, Joey, mas quem é ela?




Ora, Manu...




Ela é Manu, Manu é ela, Manu = ela, Manu, ela... Manoela!

2 comentários:

Meia Lua disse...

Eu nem me canso de ler e reler esse texto. Você é tudo que eu quero pra minha vida! Te amo demais! ^^

DiRenan disse...

Eu tinha lido no blog dele...
linda declaração de amor.
Manuzita merece!